A obesidade na mulher e os riscos das doenças cardiovasculares

O sobrepeso e a obesidade emergiram como epidemia nos países desenvolvidos no começo dos anos 80, sendo fatores de risco importantes para várias doenças crônicas como doença coronariana, diabetes tipo 2 e alguns tipos de câncer, todos levando a um aumento da mortalidade geral.


A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que o número de obesos chegue a 300 milhões em 2025, ou 5,4% da população mundial. No Brasil, estima-se que 40% dos indivíduos adultos estejam acima do peso ideal (sobrepeso), e que 8,9% dos homens e 13,1% das mulheres sejam obesos.


A obesidade tem sido associada a efeitos adversos à saúde das mulheres a curto e longo prazo. Mulheres obesas apresentam diminuição da capacidade reprodutiva e aumento do risco de desfechos adversos na gestação. No entanto, vários fatores do ciclo reprodutivo podem ser considerados como fatores de risco para obesidade. condição crônica que leva ao desenvolvimento de diabetes e doença cardiovascular.


A obesidade de mulheres, especificamente no período da menopausa, precipita doenças como cardiovascular, hipertensão arterial, diabetes mellitus não insulino dependente, câncer do endométrio e de mama.


Ficou com alguma dúvida? Envie sua pergunta para rebricpelavida@gmail.com


Por nutricionista Mirian Lucia Joo



2 visualizações0 comentário